SP: (11) 4810-2631 MG: (31) 3481-8119 Email: contato@asisprojetos.com.br

DECRETO Nº 59.039, DE 3 DE ABRIL DE 2013

DECRETO Nº 59.039, DE 3 DE ABRIL DE 2013

Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de

Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de

Comunicação – RICMS

GERALDO ALCKMIN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o disposto no artigo 170, IV, da Constituição Federal, no artigo 47, III, da

Constituiçao Estadual e no artigo 8º, XXIV e §§ 10, 11 e 12, da Lei 6.374, de 1º de março de 1989,

Decreta:

Artigo 1° – Ficam acrescentados os dispositivos adiante indicados ao Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação, aprovado pelo Decreto 45.490, de 30 de novembro de 2000, com a seguinte redação:

I – ao § 1º do artigo 400-H, o item 5:

“5 – rotor (hub) para gerador de energia eólica, 8503.00.90.” (NR);

II – ao Capítulo IV do Título II do Livro II, a Seção XXVIII, composta pelos artigos 400-K e 400-L:

“SEÇÃO XXVIII

DAS OPERAÇÕES COM MATÉRIA-PRIMA E PRODUTO

INTERMEDIÁRIO UTILIZADOS NA FABRICAÇÃO DE AQUECEDORES SOLARES DE ÁGUA

Artigo 400-K – O lançamento do imposto incidente na saída interna de mercadoria utilizada como matéria-prima ou produto intermediário na fabricação de aquecedores solares de água,

classificados no código 8419.19.10 da Nomenclatura Comum do MERCOSUL – NCM, fica diferido para o momento em que ocorrer a entrada da mercadoria no estabelecimento fabricante.

Parágrafo único – O disposto neste artigo fica condicionado a que:

1 – seja concedido regime especial ao estabelecimento fabricante dos aquecedores referidos no “caput”, nos termos de disciplina estabelecida pela Secretaria da Fazenda;

2 – haja expressa adesão do estabelecimento fornecedor da mercadoria utilizada como matéria-prima ou produto intermediário na fabricação dos referidos aquecedores ao regime especial concedido conforme indicado no item 1.

Artigo 400-L – O lançamento do imposto incidente no desembaraço aduaneiro da mercadoria, sem similar produzida no país, utilizada como matéria-prima ou produto intermediário na fabricação de aquecedor solar de água indicado no “caput” do artigo 400-K, quando a importação for efetuada diretamente por estabelecimento fabricante do referido produto, fica suspenso para o momento em que ocorrer a entrada da mercadoria no mencionado estabelecimento.

§ 1° – A suspensão prevista neste artigo fica condicionada a que o estabelecimento fabricante:

1 – seja detentor de regime especial concedido pela Secretaria da Fazenda;

2 – seja usuário de sistema eletrônico de processamento de dados para a emissão e escrituração de documentos fiscais, nos termos de disciplina estabelecida pela Secretaria da Fazenda;

3 – promova o desembarque e o desembaraço aduaneiro da mercadoria importada em território paulista.

§ 2º – A inexistência de mercadoria similar produzida no país deverá ser atestada por órgão federal competente ou por entidade representativa do setor produtivo de tais mercadorias,

com abrangência em todo o território nacional.

§ 3º – Não satisfeitas as condições estabelecidas neste artigo, não prevalecerá a suspensão, hipótese em que o importador deverá recolher o imposto devido com multa e demais acréscimos legais, calculados desde a data do desembaraço aduaneiro, por meio de Guia de Arrecadação Estadual (GARE-ICMS).” (NR);

III – ao § 3º do artigo 29 das Disposições Transitórias, os itens 205 e 206:

“205 – tratamento e disposição de resíduos não perigosos, CNAE 3821-1/00;

206 – fabricação de óleos vegetais em bruto, exceto óleo de milho, CNAE 1041-4/00.” (NR).

Artigo 2º – Este decreto entra em vigor na data de sua publicação

Palácio dos Bandeirantes, 3 de abril de 2013

GERALDO ALCKMIN

Andrea Sandro Calabi

Secretário da Fazenda

Julio Francisco Semeghini Neto

Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Regional

Luiz Carlos Quadrelli

Secretário-Adjunto, Respondendo pelo Expediente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia

Edson Aparecido dos Santos

 

Fonte:http://www.imprensaoficial.com.br

  Voltar ao Blog

Deixe seu comentário

SPED News | Todos os direitos reservados.