SP: (11) 4810-2631 MG: (31) 3481-8119 Email: contato@asisprojetos.com.br

Empresas não devem postergar a adequação ao SPED Pis/Cofins por conta da prorrogação

A Receita Federal divulgou recentemente que o novo arquivo digital específico para o Programa de Integração Social (PIS/PASEP) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) deverá ser entregue pelas empresas até o quinto dia útil de junho de 2011 – antes, o prazo era maio de 2011. Esse adiamento pode causar um relaxamento na adequação por parte de algumas empresas, que devem gerar a Escrituração Fiscal Digital (EFD) COFINS a partir de abril próximo, devendo constar na primeira emissão.

De acordo com Gabriel Rodrigues, sócio diretor da Essence, empresa de consultoria e outsourcing, especializada em Tecnologia e Informação para negócios, um projeto total de implementação e adequação para emissão dos documentos demora até seis meses e custa em média R$ 145 mil. “Quem deixar para a última hora vai acabar pagando mais caro por um serviço de pior qualidade. Com o prazo apertado, as empresas correm risco de não resolverem problemas pontuais durante o processo de adequação. Se formos calcular, os trabalhos devem começar imediatamente” destaca.

As empresas irão pagar multa de R$ 5 mil por mês de atraso na entrega dos documentos. “Os executivos devem enxergar esse adiamento como incentivo e oportunidade. Eles devem ter bastante cuidado ao migrar os números que a Receita irá exigir e essa é a chance de fazer o trabalho com segurança e conforto”, alerta Gabriel.

O primeiro passo que os gestores das empresas devem dar para se adequarem é procurar uma empresa de consultoria em tecnologia da informação (TI) para ajudar na migração dos sistemas e emissão dos documentos para a Receita. “É importante a presença da consultoria. Ela irá estudar o ERP que a contratante utiliza para poder oferecer o melhor software, reduzindo gastos de tempo e dinheiro nesse período, que é bastante delicado”, analisa Gabriel.

Após a escolha, a instalação do software deve ser acompanhada de perto. “Principalmente pela área contábil da empresa, que deve disponibilizar funcionários importantes – os usuários-chave. Haverá o período de transição: as informações que irão para o sistema deverão ser homologadas, fiscalizadas e validadas por esses funcionários. E eles devem aprender a trabalhar com o software. Assim, os documentos de abril estarão prontos para serem enviados”, complementa.

Fonte: Site Reseller

  Voltar ao Blog

One comment on “Empresas não devem postergar a adequação ao SPED Pis/Cofins por conta da prorrogação

Deixe seu comentário

SPED News | Todos os direitos reservados.