SP: (11) 3089-4746 MG: (31) 3481-8119 Email: contato@asisprojetos.com.br

O eSocial em fases… Já fez o check-in?

image1

A mais recente notícia do eSocial divulgada extra-oficialmente, trouxe reações distintas entre os gerentes que lideram este projeto.

Há quem receba a notícia com alívio, os “anarquistas” (se hay gobierno, soy contra”), os céticos e os que entendem que esta é uma outra forma de prorrogação.

Confesso que não soube identificar qual a minha reação e fiquei no mínimo curioso em saber como funcionaria na prática, uma vez determinado este fluxo para entrega.

Como sou muito visual, resolvi colocar tudo no papel, representando em colunas as fases de entrega; em caixas, os eventos e; em setas, o fluxo. Isto feito risquei com uma caneta, o caminho a ser percorrido quando disparar o xml para o ambiente de produção.

Segundo essa notícia, teremos que entregar:

  • Janeiro/18 – Evento S-1000 e Eventos de Tabela;
  • Março/18 – Cadastro do Colaborador (S-2200) e eventos Não-Periódicos
  • Maio/18 – Eventos Periódicos
  • Janeiro/19 – SST

Como resultado deste meu desenho, obtive um emaranhado de linhas, e muitas delas sobrepondo-se; o que me remeteu a uma imagem muito familiar em aeroportos, que são as rotas de voos comerciais.

Olhando, atônito ao meu “plano de rota de voo”, pensei no quão será trabalhoso em fazer o eSocial “decolar”. Além é claro, da grande quantidade de “escalas” do meu “plano de voo”.

Bom, se temos que começar, vamos seguir o que foi proposto, com a preparação do S-1000 (Cadastro do Empregador) e os Eventos de Tabela.

Certo. Quais Tabelas devo entregar? Para ter essa resposta, preciso entender o processo da Folha de Pagamento. Então vamos dar uma passadinha em alguns Eventos Não-Períodicos e Períodicos.

Mas, espere um pouco. Esta não seria uma análise a ser realizada posteriormente, já que a entrega será somente no mês de maio e julho respectivamente?

Como assim?

Tomemos como exemplo a Tabela de Ambientes de Trabalho S-1060.

Para preenchê-la tenho que saber se utilizarei a Tabela S-1005 ou S-1020, e que poderá ter reflexos nos Eventos S-2240 e 2241(Não Periódicos).

Bom, poderia enviar com uma informação preliminar e depois a atualizaria.

Mas … Quando?

E se eu errar? Retifico? Altero? Qual evento utilizo? Existe evento para alterar Tabela ou devo reenviar a Tabela?

Novamente eu me pego, divagando, olhando para o meu “plano de voo”, com o S-1000 e as Tabelas saltando em meus olhos.

Todo o voo começa com o check in, e, essa palavra em inglês remete ao ato de dar entrada, confirmar presença em um local ou pedir o iniciamento de algum tipo de processo.

Sendo assim, ao fazer o “check in” do eSocial em janeiro, obrigatoriamente devo ter o meu “plano de voo” totalmente definido, com suas “escalas”.

Ou seja, o eSocial em fases é uma ilusão. Condicionar a execução do projeto às fases, significa ter problemas ao longo das “escalas”.

Efetivamente temos dois meses de muito trabalho até o “check in”.

E você? Já fez o check in de sua empresa?

  Voltar ao Blog

One comment on “O eSocial em fases… Já fez o check-in?

  1. Maravilha, imagine cadastrar os eventos em Janeiro, os colaboradores em março para somente então processar a folha de fato em janeiro/2019.

    Pelo que se entende, faz-se e cadastro do colaborador em março e, nos meses seguintes, se houverem admissões e desligamentos, vai cadastrando e excluindo (ja que ainda não será possível fazer a rescisão) colaboradores, autônomos, prestadores entre outros.

    Parece uma certa “gambiarra”. Vamos ver como fica.

Deixe seu comentário

SPED News | Todos os direitos reservados.