SP: (11) 3089-4746 MG: (31) 3481-8119 Email: contato@asisprojetos.com.br

Pesquisa: 40% das empresas não entregarão a EFD-Contribuições em tempo hábil

Uma pesquisa realizada pela ASIS Projetos, empresa de inteligência fiscal e contábil especializada em Auditoria Digital, analisou o desempenho e as dificuldades que 628 companhias estão tendo para a entrega dos arquivos da Escrituração Fiscal Digital das Contribuições (EFD-Contribuições), antiga EFD-PIS/Cofins. Participaram da análise empresas de todos os estados brasileiros, principalmente de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

Entre os principais resultados apontados pela pesquisa está o fato de que 40% das empresas tributadas pelo lucro presumido acreditam que não conseguirão entregar o arquivo em tempo hábil, cumprindo a data limite prevista para setembro de 2012, contabilizando dados gerados já a partir de julho. Além disso, 52,6% delas afirmam também que seus arquivos não estarão em conformidade com o guia prático e a legislação vigente até lá. Os apontamentos acima fazem referência a cerca de 40% do total de participantes do estudo, excluindo-se, neste caso, as empresas tributadas pelo lucro real, cuja entrega dos arquivos já foi realizada em março deste ano.

Para Danilo Miranda, sócio e responsável pela área de negócios da ASIS Projetos, este cenário pode se refletir em uma prática comum entre as empresas, porém não recomendada, de envio das informações já prevendo uma posterior correção. “Algumas empresas possuem a cultura de entregar as obrigações e depois se preocupar, mas, na realidade, elas não enxergaram ainda que o grande risco esta na integridade fiscal e contábil do dado que esta sendo exposto, e não apenas no formato da entrega. É muito comum uma empresa enviar os arquivos ao FISCO mesmo sabendo que estão com graves problemas e começarem a se preocupar apenas quando recebem alguma notificação”, explica.

Dificuldades:

No geral, a pesquisa mostra que tanto as empresas tributadas pelo lucro real quanto as do regime de lucro presumido tiveram problemas com a EFD-Contribuições. Levando-se em conta os dois grupos, os itens identificados como os que mais impactam no desempenho e conclusão desse tipo de projeto são as dificuldades sistêmicas com ERP e Software Houses (53%), e a interpretação dos manuais e regras de negócios (44%). O desconhecimento por parte dos envolvidos também foi apontado como um fator crítico por 40% dos entrevistados.

Neste contexto, Miranda alerta para a ruptura que a EFD-Contribuições está causando na rotina das empresas, tendo em vista que 64% delas se depararam com informações imputadas na obrigação que não estavam disponibilizadas no ERP. “A revisão de processos e analise do cadastro acaba sendo uma necessidade fundamental para essas empresas, que se vêem dentro de uma nova realidade de entrega e controle de dados. Além disso, é importante ter em mente que os dados não só precisam estar disponíveis, como precisam estar corretos. Um fato preocupante é que apenas 50% das empresas dizem ter feito varreduras em seus cadastros de Fornecedores, Clientes e Mercadorias recentemente”, alerta.

  Voltar ao Blog

Deixe seu comentário

SPED News | Todos os direitos reservados.