SP: (11) 4810-2631 MG: (31) 3481-8119 Email: contato@asisprojetos.com.br

RS – Sefaz amplia obrigatoriedade da NF-e

A partir de 1º de janeiro de 2012, os contribuintes do ICMS do Rio Grande do Sul, enquadrados na modalidade geral, terão que emitir Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) em todos os casos em que passem Nota Fiscal modelo 1. Além disso, qualquer contranota (prevista no Regulamento do ICMS) deverá obrigatoriamente ser eletrônica (NF-e), independentemente da modalidade do contribuinte. A Secretaria da Fazenda alerta que não há qualquer hipótese de dispensa, em ambos os casos.

Para qualificar o uso da NF-e, e dificultar possíveis irregularidades e usos indevidos, foram definidas as seguintes ações: 1) Não será autorizada NF-e nas operações internas em que for indicado como destinatário contribuinte do ICMS com inscrição estadual baixada; 2) Redução do prazo limite para cancelamento de NF-e, que passam das atuais 168 horas para 24 horas; 3) Redução das hipóteses de dispensa de obrigatoriedade de emissão de NF-e: somente podem solicitar dispensa empresas optantes pelo Simples Nacional que, no exercício de 2011, tiveram receita bruta anual inferior a R$ 180 mil. As demais dispensas vigentes serão encerradas.

Concorrência leal
Conforme o subsecretário da Receita Estadual, Ricardo Neves, “todas essas melhorias implantadas resultam em uma série de vantagens não só para o fisco, mas também para o contribuinte, estabelecendo uma concorrência leal para as empresas que procedem corretamente”. Ele ressalta que o uso da Nota Fiscal Eletrônica, em paralelo com outras ações, qualifica o processo de fiscalização.

A Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) é documento de existência apenas digital, emitido e armazenado eletronicamente, com o intuito de documentar para fins fiscais uma operação de circulação de mercadorias ou uma prestação de serviços, ocorrida entre as partes. Sua validade jurídica é garantida pela assinatura digital do remetente e pela recepção, pelo fisco, do documento eletrônico, antes da ocorrência do fato gerador.

Validade nacional
Com validade em todos os Estados da Federação, a NOF-e proporciona benefícios a todos os envolvidos em uma transação comercial: vendedor, comprador, contabilistas, fisco e sociedade em geral. Entre eles, a redução de custos, armazenamento digital, melhoria na qualidade da informação, maior eficiência no combate à sonegação, simplificação das obrigações acessórias, redução de tempo de parada em Postos Fiscais de divisas interestaduais, preservação do meio ambiente e redução do custo Brasil. Hoje, cerca de 60 mil contribuintes emitem, a cada mês, aproximadamente 14 milhões de NF-e.

  Voltar ao Blog

2 Comments on “RS – Sefaz amplia obrigatoriedade da NF-e

  1. Mais uma vez a ambiguidade marca presença na notícia “Secretaria da Fazenda amplia obrigatoriedade da Nota Fiscal eletrônica” (http://www.sefaz.rs.gov.br/Site/NoticiaDetalhes.aspx?NoticiaId=4696):

    No primeiro parágrafo diz “A partir de 1º de janeiro de 2012, os contribuintes do ICMS do Rio Grande do Sul, enquadrados na modalidade geral, terão que emitir Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) em todos os casos em que passem Nota Fiscal modelo 1….”

    No final do segundo parágrafo está escrito que “… somente podem solicitar dispensa empresas optantes pelo Simples Nacional que, no exercício de 2011, tiveram receita bruta anual inferior a R$ 180 mil. As demais dispensas vigentes serão encerradas.”

    Afinal, quais empresas estão obrigadas?
    Apenas aquelas enquadradas na modalidade geral?
    E as empresas do Simples Nacional com faturamento de até 180mil (2011), estão obrigadas a menos que solicitem dispensa?
    E ainda, contribuintes do Simples que tenham faturamento anual superior a 180mil, estão obrigados?
    E para finalizar, será que “As demais dispensas vigentes serão encerradas”, significa que “TODAS” as dispensas vigentes estão canceladas?

Deixe seu comentário

SPED News | Todos os direitos reservados.